A Devoção dos Cinco Primeiros Sábados

† Pax Christi!

 000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 3 - (720 x 480)

A Virgem Santíssima veio explicar à Lúcia (uma dos três  videntes das aparições de Fátima), no dia 10 de Dezembro  de 1925, em Pontevedra – Espanha, onde a vidente era jovem postulante, das Irmãs Dorotéias, o significado da  Devoção dos Cinco Primeiros Sábados. Em Dezembro de  1927, irmã Lúcia, por  ordem de seu confessor, escreveu  um relatório dessa aparição, mas por humildade, fê-lo na  terceira pessoa do singular.

Dia 10 de Dezembro de 1925, apareceu-lhe a  Santíssima Virgem e, ao lado, suspenso em uma nuvem  luminosa, um Menino. A Mãe do Senhor pondo-lhe no ombro a mão, mostrou-lhe ao mesmo tempo um coração que tinha na outra mão, cercado de espinhos. E  disse o Menino:

“Tem pena do Coração de tua Santíssima Mãe que está coberto de espinhos, que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam, sem haver quem faça um ato de reparação para os tirar”.

 Em seguida, disse a Mãe de Jesus: “Olha, minha filha, o Meu Coração cercado de espinhos, que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de Me consolar, e dize que todos aqueles que durante cinco meses, no primeiro sábado, se confessarem, recebendo a Sagrada Comunhão, rezarem um Terço, e Me fizerem quinze minutos de companhia, meditando nos quinze mistérios do Rosário, com o fim de me desagravar, Eu prometo assistir-lhes, na hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas.”

 

Origens da Devoção.

 

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 4 - (720 x 480)

  A Virgem Maria, quando pediu à irmã Lúcia, em 10 de Dezembro de 1925, em Pontevedra, a prática da devoção reparadora dos cinco primeiros sábados do mês, não estava inovando: este pedido celeste aparece como o apogeu de um movimento de piedade nascido muito tempo antes e encorajado pela Santa Sé desde 1889. O Sábado, é um dia consagrado especialmente à Santíssima Virgem.

     Esta tradição  imemorável data, com toda certeza, dos primeiros séculos da Igreja: a presença da Santíssima Missa em honra à Nossa Senhora nos Sábados, no missal romano de São Pio V, de 1570, mostra a antiguidade desta prática que consiste em honrar especialmente a Santa Mãe de Deus nesse dia da semana.

 

O primeiro sábado do mês.

 

     Foi com o grande papa São Pio X que a devoção dos primeiros sábados do mês foi aprovada e encorajada por Roma. Em 10 de Julho de 1905, ele indulgenciou pela primeira vez esta devoção:

“Todos os fiéis que, no primeiro sábado ou primeiro domingo de doze meses consecutivos, consagrarem algum tempo com a oração vocal ou mental em honra da Virgem Imaculada em sua Conceição ganham, cada um desses dias, uma indulgência plenária. – Condições: confissão, comunhão e oração nas intenções do soberano pontífice”.

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 8 - (720 x 480)

A devoção reparadora dos primeiros sábados do mês.

Em 13 de Junho de 1912, São Pio X concedia novas indulgências à devoção dos primeiros sábados do mês, insistindo muito na intenção reparadora com a qual esta devoção devia ser realizada: “A fim de promover a devoção dos fiéis para a gloriosa e imaculada Mãe de Deus, e para favorecer o piedoso desejo de reparação dos fiéis (et ad fovendum pium reparationis desiderium) diante das blasfêmias execráveis proferidas contra o seu augusto nome e as celestes prerrogativas desta mesma bem-aventurada Virgem, Pio X, papa pela divina Providência, dignou-se conceder uma indulgência plenária, aplicável às almas dos defuntos, no primeiro sábado de cada mês, por todos aqueles que, nesse dia, se confessarem, comungarem, cumprirem exercícios particulares de devoção em honra da bem-aventurada Virgem Maria, em espírito de reparação como indicado acima (in spiritu reparationis, ut supra) e rezarem nas intenções do soberano pontífice.”

      Notemos a providencial coincidência das datas: 13 de Junho de 1912, são cinco anos, dia por dia antes da segunda aparição de Nossa Senhora em Fátima, durante a qual os três pastorinhos testemunharam a primeira grande manifestação do Imaculado Coração de Maria, vendo-o “cercado de espinhos que pareciam enterrados nele”.

       A carta da irmã Lúcia ao bispo titular de Gurza, de 27 de Maio de 1943, esclarece muito bem sobre o poder e eficácia sobrenatural da devoção aos Santíssimos Corações de Jesus e Maria: “Os Santíssimos corações de Jesus e Maria amam e desejam este culto [para com o Coração de Maria] porque dele se servem para atrair todas as almas a eles e isto é tudo o que desejam: salvar as almas, muitas almas, todas as almas”. Nosso Senhor me dizia, há alguns dias: “Desejo ardentemente a propagação do culto e da devoção ao Coração de Maria porque este Coração é o ímã que atrai as almas para mim, a fornalha que irradia na terra os raios de minha luz e de meu amor, fonte inesgotável de onde brota na terra a água viva de minha misericórdia”.

 

Como participar desta Devoção?

 

Uma alma cristã que deseje realizar perfeitamente a devoção reparadora dos primeiros sábados do mês deve fazer, durante cinco primeiros sábados consecutivos, na intenção geral de reparar seus próprios pecados e os de toda a humanidade, junto ao Coração Imaculado de Maria, quatro atos diferentes de piedade:

1 –  A confissão, que pode ser antecipada, até mesmo mais de oito dias, se for impossível ou muito difícil se confessar no primeiro sábado. O mais importante é ter a intenção, se confessando, de reparar o Coração Imaculado de Maria. (É preciso também, naturalmente,  estar em estado de graça no primeiro sábado do mês a fim de fazer uma boa e frutífera comunhão.) A intenção reparadora deve ser dita ao confessor? Irmã Lúcia nunca mencionou se é preciso dizer alguma coisa ao padre. Uma formulação interior, puramente mental, é suficiente. Nosso Senhor até mesmo acrescentou que aqueles que esquecessem de formular a intenção reparadora “poderão formulá-la na confissão seguinte, aproveitando a primeira ocasião que tiverem para se confessar.”

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 6 - (720 x 480)

2 – Recitação do terço.

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 2 - (720 x 480)

3 – Os 15 minutos de meditação sobre os 15 mistérios do rosário: trata-se de “fazer companhia a Nossa Senhora durante 15 minutos, meditando sobre os 15 mistérios do rosário, em espírito de reparação”. Isto não quer dizer que se deva meditar todo primeiro sábado sobre os 15 mistérios em sua totalidade, passando um minuto em cada mistério. Ao contrário, cada alma está livre para organizar seu quarto de hora de meditação como entender, desde que o objeto da meditação seja os mistérios do rosário. Algumas almas preferirão meditar o mesmo mistério durante vários primeiros sábados, outras um mistério diferente cada primeiro sábado, outras ainda três mistérios cada primeiro sábado (cinco minutos por mistério), etc. 

4 – A comunhão, que é o ato essencial da ação reparadora. Compreende-se bem a sua importância ao recordar as palavras que o Anjo de Portugal ensinou aos três pastorinhos quando em Outono de 1916 lhes deu a comunhão:

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 1 - (720 x 480)

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos adoro profundamente e vos ofereço o preciosíssimo Corpo, Sangue Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que ele mesmo é ofendido; e pelos méritos infinitos de seu Sacratíssimo Coração e do Imaculado Coração de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores”.

      Um último ponto importante: a realização da devoção reparadora em seu conjunto “será aceita no domingo que segue o primeiro sábado, quando meus sacerdotes, por motivos justos, o permitirem às almas.” É pois, aos sacerdotes, e não à consciência individual de cada um, que Jesus confia o cuidado de conceder esta facilidade suplementar, tão misericordiosa.

 

Disposições requeridas.

 

É muito simples a devoção reparadora dos primeiros sábados do mês. Está ao alcance de toda alma que põe um mínimo de generosidade na base de sua vida cristã, ainda mais que o Céu deu uma grande amplidão para a confissão e a comunhão. Infelizmente, muitas vezes, a ignorância, a moleza espiritual e a negligência se conjugam para afastar as almas, mesmo as mais fiéis, desta prática que, no entanto, é tão salutar, já que Nossa Senhora a ligou à perseverança final e à salvação eterna: “Prometo assisti-las na hora da morte com todas as graças necessárias à sua salvação.”

Porquê Cinco Sábados?

000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 5 - (720 x 480)Ícones de Francisco (esquerda), Lúcia (ao centro) e Jacinta (direita).
000 - Catholic Inside Brazil (photos) - 7 - (720 x 480)Jacinta (à esquerda), Lúcia (ao Centro) e Francisco (direita): crianças que viram as aparições da Virgem Mãe de Cristo em Fátima (Portugal).

Lúcia perguntou a Nosso Senhor durante uma Hora Santa, em 29 de Maio de 1930, em Tuy, e lhe foi respondido:

Minha filha, o motivo é simples. Há cinco espécies de ofensas e de blasfêmias proferidas contra o Coração Imaculado de Maria:

1 – as blasfêmias contra a imaculada conceição da Virgem Maria;

2 – as blasfêmias contra a sua virgindade;

3 – as blasfêmias contra a sua maternidade divina, recusando ao mesmo tempo reconhecê-la como mãe dos homens;

4 – as blasfêmias daqueles que procuram publicamente por no coração das crianças a indiferença ou o desprezo, ou mesmo o ódio em relação a esta Mãe imaculada;

5 – as ofensas dos que a ultrajem diretamente nas suas santas imagens.

Ai está, minha filha, o motivo pelo qual o Coração Imaculado de Maria me ‘inspirou’ para pedir esta pequena reparação”.

A 19 de Março de 1939, a Irmã Lúcia escrevia: 

 “Da realidade desta devoção, unida à consagração ao Coração Imaculado de Maria, depende a guerra ou a paz do Mundo. Por isso eu desejava tanto a sua propagação, e, sobretudo, por ser essa a vontade do nosso bom Deus e da nossa tão querida Mãe do Céu…”

Tomemos a peito reparar a honra da Santa Mãe de Jesus Cristo, tão ultrajada pela ingratidão dos homens e para isso utilizemos a devoção que ela mesmo veio nos indicar, pedindo-lhe com insistência e perseverança as boas disposições de alma para a bem realizarmos. Após terminar os cinco sábados, pode prosseguir-se com a devoção simplesmente para consolar o Imaculado Coração de Maria. Um amor terno para com a nossa Rainha Celestial conduzir-nos-à a fazer tudo o que nos for possível para reparar os pecados que amarguram o seu Imaculado Coração.

*  *  *  *  *

Christo Nihil Praeponere!

Barra de Links - Catholic Photos 1 - Tipo 1.1

Barra de Links - Catholic Photos 2 - Tipo 2

Barra de Links - Hagiografia - Tipo 1.1

Barra de Links - Sagrado Catecismo - Tipo 1.1

Barra de Links - Multi-Catechism - Tipo 1

CI-P!CIAf-P!CIA-P!CIB-P!CIC-P!CIE-P!CIJ-P!CIL-P!CIM-P!CIO-P!CIU-P!

*  *  *  *  *

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s